Status

Um pouco mais sobre mim: ღ

Tema: Amizade

friendsAmo meus amigos – todos eles – sejam os próximos ou os virtuais; os que caminham e também os que já caminharam ao meu lado em algum período da minha vida. Levo-os sempre em meu coração e nas orações.

Costumo dizer que uma das características mais marcantes que possuo no tocante as minhas amizades é que sou extremamente amorosa e, ao mesmo tempo, sincera. Recordo-me de que há alguns anos atrás um amigo meu sofreu um acidente de moto, onde ele pilotava levando um colega na garupa, devido ao fato de estar acima da velocidade permitida, mas graças a Deus nada de mais grave aconteceu. Quando ele veio me contar, disse:

“Nossa, daria tudo pra estar no lugar dele na garupa, ele quebrou uma perna e eu apenas machuquei um dedinho…”

– Gabriel, isso tudo só aconteceu por uma baita irresponsabilidade sua. Além de estar em alta velocidade arriscando a sua vida, você não pensou que tinha outra vida em suas mãos!

Na hora ele ficou espantado, todavia me respondeu:

“Poxa Ma, você foi a única que disse o que eu precisava ouvir de verdade…”

Esta situação me faz refletir, pois muitas vezes fazemos isso de passar a mão na cabeça de quem amamos e poupá-los, digamos assim, do sermão propício ao momento acreditando estarmos fazendo o bem, mas na realidade não estamos. A verdade precisa ser dita, mesmo sendo difícil de ser absorvida. Até mesmo as mentiras que julgamos serem inofensivas, nos prejudicam. Em suma, basta consultar nosso interior para constatar a veracidade disso, já que o sentimento que carregamos após uma mentira é muito pesaroso. (Ao menos comigo é assim…) Se uma pessoa, seu trabalho, uma situação te obriga a mentir, por exemplo, você deve repensar se realmente vale à pena continuar seguindo neste rumo. Digo, pois, a diferença entre se fazer o que é certo ou errado é uma linha reta que leva direto ao Pai. É simples, mas nada fácil.

Desde o ensino médio, tenho sido o elo entre meus amigos. Declaro assim visto que sempre organizava coisas para unir a galera: minhas peças teatrais onde arrematava todos que estivessem dispostos a aprender, sempre fazia cine pipoca em casa e convidava todo mundo (minha mãe adorava… Só que não kkkkk), agitava o pessoal para os treinos de voleibol… Enfim, gostava de ter todos por perto. Certo dia um desses amigos, de classe superior a minha, me disse:

“Não pense que porque você me convidou para vir na sua casa, vou te chamar para ir na minha.”

Na hora apenas respondi que tava tudo bem e que não ligava, mas fiquei triste. Depois de muito tempo percebi que realmente não importava sabe? Eu nunca fazia o que fazia para obter retorno. Fazia porque gostava de tê-los por perto para nos divertirmos juntos. A felicidade e a alegria de podermos compartilhar momentos inesquecíveis eram e continuam sendo extremamente gratificantes para mim.

Contudo, nem sempre tive essa personalidade. Antes de me tornar o que sou hoje, era terrível! Meus amigos falam que definitivamente fui outra pessoa. Resumindo: batia neles, unhava, brigava de boca, escondia coisas…Quatro dos meus amigos (principais vítimas) brincam que dá arrepio só de lembrar daquela época e com um deles surgiu até um apelido carinhoso que dura até hoje, a minha querida e amada “GA” chamada pelos demais de Dani; teve uma vez que estava numa rodinha de amigos e soltei esta:

– Gente vou lá cá GA e já volto!

Nem preciso dizer a reação deles não é? Kkkkkk. Outra vítima, o Luan, diz que jamais vai se esquecer que toda vez quando voltávamos da aula de E.F, eu chegava antes na sala de aula e escondia a garrafinha de água dele, cada dia num local diferente:

“Ai Mayara, tinha vontade de te pegar pelo pescoço e te arrastar pelo cabelo como nos filmes de terror que assistíamos juntos!”

HAHHAHA, tadinha de mim né gente?! Porém tenho que admitir, merecia. Eu era insuportavelmente irritante. Honestamente não sei o que me dava; talvez por sofrer bullying fosse minha maneira instintiva de reagir, vai saber. O que importa é que o Pai decidiu me transformar e essa mudança segue até os dias atuais, glórias a Deus!

Outro aspecto que ainda sigo trabalhando muito é em relação a paciência. Vou do 0 ao 100 em segundos… Um dia minha amiga Li, que tem dificuldades na área de exatas, foi em casa para que pudesse ajudá-la nas lições. De verdade verdadeira, ensinei um exercício uma, duas, três vezes de maneiras diferentes e a guria não entendia. Na quarta, foi um estouro:

– Pelo amoooor, como é que você não entendeu ainda? Eu até desenhei já, não tem mais o que fazer!!!

E saí bufando do quarto, precisando de um copo d’água para acalmar meus nervos aflorados. Dali a pouco, minha mãe aparece na cozinha assustada:

“Mayara, você bateu na menina? Ela ta chorando lá no quarto”

Lembro que pensei “Só faltava essa!”. Todavia, no fundo fiquei com dó e fui lá pedir desculpas pelo meu surto nervoso, enfatizando que era normal ela não compreender de primeira (segunda, terceira, quarta… rs) afinal algumas pessoas apresentavam mais dificuldades que outras e num geral a maioria não gostava de matemática, o que é um fato verídico.

A produção ficou longa né?! Hihi. Contudo, se você chegou até aqui, obrigada pela atenção e carinho pela leitura! Você é querido e o mais importante, é amado por Deus! (Ele me pediu para te dar esse recado).

Continuando, melhor dizendo, finalizando… Mantenho contato com grande parte dos amigos que fiz ao longo da vida e mesmo seguindo por caminhos opostos, oro para que em Nome de Jesus, um dia, possamos nos reencontrar (ou finalmente se encontrar) na Glória Eterna.

Anúncios

6 comentários sobre “Um pouco mais sobre mim: ღ

  1. May, amiga querida. Fiquei impressionado com a realidade dessa postagem. Nela você usa o seu dom de passar para a gente a sensatez do ser humano. Deus a abençoe muito por fazer com que eu tivesse a oportunidade de recordar esse ensinamento para poder aplicá-lo efetivamente. É muito bom ser seu amigo de verdade. Você é um amor de pessoa, May.
    Um beijo com carinho.
    Manoel.

    Curtido por 2 pessoas

  2. May, você é a pessoa mais maravilhosa que eu conheço, quero que saiba sempre disso. Você sempre consegue me elevar o espírito e jamais se nega a ouvir-me, mesmo quando está cheia de problemas pessoais. E isso até me faz questionar se você é mesmo humana, sabia?
    Espero que Deus a conserve assim, querida, e que você seja realmente feliz.
    Um beijo enorme e uma excelente noite deste seu amigo que tanto a estima!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s